Projeto Hitchcock: Post de encerramento

04/08/2011

“Arte é emoção” Alfred Hitchcock

Crédito: Zuma World

Enfim, mais de seis meses depois do seu início, o Projeto Hitchcock chega ao fim. Durante esse trajeto, 52 longas-metragens foram assistidos e analisados praticamente na sequência em que foram feitos. Mas o resultado final foi mais do que uma série de críticas. A sensação que fica ao final dessa tarefa monumental é de que eu conheço melhor o cinema, as suas técnicas e especificidades, e especialmente, os filmes do nosso querido Mestre do Suspense.

Antes desse projeto, eu o considerava o meu diretor preferido, mas, agora que ele acabou, posso dizer que ele se tornou muito mais do que isso. Alfred Hitchcock conhecia o cinema como ninguém, e depois de ver toda a sua filmografia (ou quase toda, já que The Mountain Eagle continua desaparecido…), posso dizer que ele fez aumentar ainda mais o meu amor e o meu fascínio pelo cinema. De diretor preferido, ele passou a ser meu Mestre, o meu guia cinematográfico, aquele que eu sempre vou me voltar quando quiser assistir a um filme de verdade. As suas imagens e e as suas histórias espetaculares nunca vão sair da minha cabeça até o fim dos meus dias, tamanha a sua força e o talento do seu idealizador. Por tudo o que você me proporcionou nesses meses mágicos, aqui vai o meu muito obrigado, Mestre!

Mas, esperem! Ainda não acabou! Eu não poderia encerrar o Projeto Hitchcock sem falar um pouco mais deste que, para mim, é o maior cineasta que o mundo já viu. E, claro, um pouco mais sobre a minha experiência de escrever durante vários meses sobre as suas obras. Continue lendo »