Projeto Hitchcock: Agente Secreto (1936)

27/03/2011
“O jornal é muito interessante, mas eu acho que jamais substituirá o livro por
ser um apoio de porta muito pobre” Alfred Hitchcock

Créditos: Films de France

Depois de dirigir dois suspenses sucessos de crítica e público (O Homem que Sabia Demais e Os 39 Degraus) e enveredar definitivamente para este gênero, Hitchcock caminhava para se tornar um cineasta altamente renomado no ramo do cinema. No entanto, antes de receber o merecido apelido de Mestre do Suspense, ele ainda tropeçaria algumas vezes em sua carreira. E este Agente Secreto foi um deles.

Em meio à Primeira Guerra Mundial, o soldado Ashenden (o grande ator shakespeariano John Gielgud, vencedor do Oscar de Ator Coadjuvante por Arthur, O Milionário Sedutor) é convocado pelo Serviço Secreto Britânico para assassinar um espião alemão. Para ajuda-lo, entram em cena o General (Peter Lorre), e Elsa (Madeleine Carroll). Enquanto procuram o inimigo, tanto Ashenden quanto Elsa, temerosos de matar um homem, ficam em dúvida se devem continuar a missão ou não. Continue lendo »


Projeto Hitchcock: Os 39 Degraus (1935)

19/03/2011

“Dê-lhes prazer – o mesmo prazer que têm quando acordam de um pesadelo”  Alfred Hitchcock

Crédito: Doctor Macro

Vários especialistas de Hitchcock consideram Intriga Internacional o filme que melhor resume a obra do cineasta nos Estados Unidos. Quanto à sua fase britânica, existe um igual consenso entre os estudiosos: trata-se de Os 39 Degraus. E eles tem toda a razão, já que este filme é como se fosse um apanhado de várias ideias desenvolvidas pelo Mestre nas décadas de 20 e 30, as suas primeiras na direção.

Primeiramente, temos a temática que pode ser aplicada a quase todos os seus filmes: a do homem acusado injustamente de um crime. Aqui, tal homem é Richard Hannay (Robert Donat). Ele abriga temporariamente em sua casa uma mulher, que se revela uma espiã. Quando ela é assassinada, a polícia, sempre equivocada nos filmes de Hitch, passa a perseguir Hannay pelo crime. Então, ele faz uso da única pista deixada pela espiã, e viaja até a Escócia, com o propósito de limpar o seu nome. No caminho, conhece Pamela (Madeleine Caroll), uma moça que acaba por ajuda-lo, mesmo que tenha duvidado de sua inocência no início. Continue lendo »